Desta vez, foram os servidores da saúde que ficaram para trás sem receber os seus pagamentos, já que no que no mês anterior havia acontecido com os servidores da educação, provocando um cenário contraditório na economia do município, que de um lado tem queima fogos e de outo atrasa o pagamento de salários, tendo em vista, que há mais de 4 mandatos a prefeitura sempre pagou até o último dia do mês.

Desde o início do mês de dezembro o sindicato vinha buscando contato com a administração pública através do oficio 0295/2017, encaminhado no dia 08 do corrente, na busca de acompanhar a situação econômica da cidade e garantir o pagamento das folhas do mês, juntamente com as férias, entretanto, o mesmo não foi respondido oficialmente.

De maneira extraoficial, representantes do governo informaram que o décimo terceiro seria pago até o dia 20/12 e as demais verbas até 30 de dezembro, com a possibilidade de antecipação dependendo da disponibilidade financeira do município, fato este que não ocorreu com a SAAEP e SEMSA.

Sobre o Saaep, o pagamento foi creditado no dia 30/12 para os servidores que possuem conta no Banco do Brasil, sendo que para os que recebem através do BANPARÁ, estariam recebendo somente no primeiro dia útil de 2018, em virtude do processo de compensação bancaria.

No caso da Secretaria de Saúde, apesar das diversas tentativas de contatos com a Prefeitura, ainda não se obteve resposta por parte dos gestores públicos para informar sobre a real situação do atraso no pagamento.

O Sindicato estará solicitando nova reunião com o Prefeito Municipal, juntamente com os ordenadores de despesas dos Fundos de Assistência Social, Saúde, Educação e Habitação, além da Secretaria de Fazenda, para que tais fatos não se tornem rotina e possa permitir um melhor o planejamento por parte dos servidores, para que os mesmos não possam ser penalizados com o pagamento de juros e multas de suas obrigações.